Resultado do Brexit – Reino Unido fora da União Europeia



  

\”Sair\” vence nas urnas e Reino Unido deve deixar a União Europeia

É 1:38 enquanto escrevo este post. Neste momendo, com apenas 26 de 382 autoridades locais faltando declarar a contagem de votos, é seguro escrever que o Reino Unido declarou independência da União Europeia. No momento, os votos para a saída vencem por 52% a 48%, numa diferença de pouco mais de 1 milhão de votos (15,9 milhões contra 14,8 milhões). Para uma virada neste momento, os votos para permanecer deveriam somar 71,2%.

Embora facultativa, a eleição teve adesão muito significativa, com 71,89% dos britânicos interrompendo seus afazeres para votar, nesta quinta-feira.

Um mapa do The Guardian (abaixo um print da situação atual) mostra a votação em tempo real. É nítida a divisão do país. Escoceses votaram em massa para permanecer, o que pode provocar um segundo plebiscito pela separação deste país do Reino Unido.





Do mesmo modo, as regiões de Londres e de Cardiff se destacam do restante da Inglaterra e País de Gales. Nas duas capitais e entornos, os votos pela permanência venceram, enquanto no restante dos dois países houve clara vantagem por deixar a União Europeia.

Ainda falta apurar os votos da Irlanda do Norte, que não tem qualquer distrito com resultados, no momento. No entanto, as expectativas são de que os votos pela permanência vençam, o que já levou o Sinn Fein, um dos mais tradicionais partidos daquele país e notório defensor de causas nacionalistas e separatistas, a declarar que o governo do Reino Unido já não mais representa seu território.

Consequências

A vitória da saída não implica em consequências imediatas ao Reino Unido. Uma vez confirmada a vitória, o governo britânico formalizará, em alguns dias, o desejo do país de se desligar da organização.

A partir de então, diversas negociações, que podem levar anos, começarão a ser feitas, de acordo com protocolos de Bruxelas. Tais negociações envolvem regulamentações quanto ao trânsito de pessoas (imigração) e mercadorias (comércio) entre os países, além de outros detalhes políticos.

Ou seja: por mais variados e contraditórios que sejam os estudos da saída, seu impacto não será imediato, pelo menos na economia. A mudança será, principalmente, de âmbito político.



Post Comment