Resultado do Prouni 2016 – Aprovados na 2ª Chamada do Segundo Semestre



  

MEC divulga hoje a lista de aprovados no Prouni 2016 para este segundo semestre.

Quem estiver esperando por uma oportunidade de ingressar em uma faculdade por meio de financiamento do Programa Universidade para Todos, o ProUni, já pode ficar na expectativa. Isso porque a segunda chamada do programa para o segundo semestre de 2016 será divulgado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) nesta segunda-feira, dia 27. O horário, todavia, não foi especificado no edital.

Quem quiser ficar de olho e ver se foi selecionado pode entrar no site http://siteprouni.mec.gov.br/. No total, estão sendo ofertadas para o segundo semestre 125.442 bolsas de estudo, sendo destas 57.092 integrais e 68.350 parciais, ou seja, de 50%.

A primeira chamada foi feita no dia 13 de junho e as bolsas que ainda não foram preenchidas estarão sendo disponibilizadas. Sendo assim, quem for pré-selecionado tem até o dia 1º de julho para trazer nas instituições de ensino de interesse, os documentos que comprovam as informações que foram dadas pelo estudante na hora da inscrição. A lista completa da documentação está disponível no http://siteprouni.mec.gov.br/documentacao.php.

É importante o candidato saber que precisa verificar junto à instituição o horário e local em que deve comparecer para entrega de documentação. Quem não for no seu horário, dentro do prazo e não comprovar sua situação, perderá automaticamente a vaga, o que acarretará em uma reprovação. Quem, por outro lado, não for selecionado, pode participar da lista de espera, do dia 8 a 11 de julho de 2016. A seleção só se derá como concluída quando todos os documentos forem aprovados.





O ProUni, para quem não sabe, oportuniza bolsas de estudo em universidades privadas, colaborando na formação de milhares de estudantes. O foco principal do programa são os alunos que estão saindo das escolas públicas e que possuem baixa renda. Porém, há também os casos de alunos que estudaram em escolas privadas na condição de bolsista integral. Sendo assim, estes ganham um incentivo para estudar e se formar na sua área de interesse.

A seleção acontece por meio das notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e podem concorrer à bolsa integral aqueles que comprovarem a sua renda familiar bruta mensal, por pessoa, sendo esta de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais, podem disputar aqueles com renda de no máximo três salários mínimos.

Kellen Kunz



Post Comment