Faster – Google ativa Novo Cabo Submarino de Internet que liga EUA e Japão



  

Cabo custou R$ 300 milhões e é considerado o mais potente entre os modelos submarinos existentes na atualidade.

A data escolhida pelo Google para fazer o anúncio oficial foi o último dia do mês de junho. Enfim, a companhia confirmou que já se encontra ativado o cabo submarino de internet da companhia. O projeto já vinha sendo muito comentado pela mídia especializada. Afinal, são 9.000 quilômetros para fazer a conexão (com o cabo) entre o Japão e os Estados Unidos. O projeto inicial do cabo submarino para ligar esses dois extremos já vinha sendo trabalhado desde o ano de 2014.

Tecnicamente o cabo submarino foi oficialmente batizado de “Faster”. Em bom português isso quer dizer apenas “Mais rápido”. De acordo com as informações divulgadas até o momento pelos empreendedores do projeto, o Faster tem uma velocidade total de 60 terabits por segundo. Não entendeu? Bom, imagine apenas que ele é mais rápido que o típico modem nada mais nada menos do que 10 milhões de vezes. O custo total para trazer o projeto do papel e das telas dos computadores para a vida real também não foi nada barato. A estimativa fica em torno dos R$ 300 milhões.

Urs Hölzle, o vice-presidente da companhia americana para o setor de infraestrutura, chegou a afirmar por meio do Google Plus que em um breve espaço de tempo os usuários de internet bem como os clientes da empresa que moram no Japão irão notar que as “coisas” andam se movimentando numa velocidade relativamente mais rápida por lá.





O executivo ainda fez questão de lembrar que o cabo ainda recém-ativado carrega o título de ser o cabo mais potente entre os modelos submarinos existentes na atualidade. Agora, mesmo sem saber realmente o sentido disso, Urs ainda disse que o cabo conta com algumas peculiaridades, sendo que uma delas é o fato dele emitir luzes de várias matizes de cores e em diversas frequências. Bom, vai entender…

Hölzle explicou também que os aspectos envolvendo esse cabo submarino vão bem além daqueles que são visíveis em um primeiro momento. Um desses pontos é o fato de que o Faster agora faz parte dos cabos que conectam as mais diferentes regiões do planeta. Como consequência, em uma ação conjunta, ele passa a integrar uma grande e importante espinha dorsal que tem a principal finalidade de proporcionar que a internet funcione cada vez melhor e chegue ao máximo de pessoas possível.

Por Denisson Soares



Post Comment