IBM apresenta Sistema de Computação Cognitiva para Bancos



  

Novo sistema deve revolucionar o setor bancário. Empresa já está trabalhando em projetos com o Banco do Brasil e Bradesco.

Durante o evento da CIAB, voltado para as inovações no segmento financeiro, que aconteceu em São Paulo, a IBM apresentou diversos produtos que futuramente estarão no mercado e que contribuirão cada vez mais para a agilidade e segurança no setor financeiro.

Entre as novas tecnologias que a IBM apresentou, a que chamou mais atenção foi a computação cognitiva, que se baseia nos dados em que o computador armazena, para assim tomar as melhores decisões por conta própria e escolher o caminho mais fácil para o usuário.

Para muitos especialistas, a computação cognitiva já pode ser vista como uma revolução no segmento financeiro. Outros afirmam que esse é o próximo grande passo da humanidade no campo tecnológico, que já está acontecendo em passos médios, como foi em todo início de grandes transformações.

De acordo com os palestrantes da CIAB, que apresentaram ao público as funções dessa tecnologia para o mercado, a computação cognitiva pode ser usada para análise de perfis financeiros e também no atendimento ao cliente.

Instituições bancárias brasileiras, como o Bradesco e o Banco do Brasil, já estão trabalhando com projetos da IBM, como um assistente digital que realiza o atendimento aos clientes através de comandos de voz, sendo este o início da computação cognitiva no Brasil.





As instituições financeiras buscam investir nessas novas tecnologias com o intuito de criar e manter uma interação cada vez maior com o cliente nas plataformas mobile, o futuro dos pagamentos bancários.

A IBM tem investindo e trabalhado cada vez mais neste tipo de sistema que aprende com os resultados e cria hipóteses progressivas. O principal investimento da empresa americana é chamado Watson, que de acordo a própria IBM, é um sistema capaz de utilizar processos que envolvem probabilidade, acercando-se de todos os possíveis resultados, tendo em vista os dados e assim acelerando os resultados e otimizando os lucros da instituição.

Este sistema, além de ser usado no setor financeiro, também está ajudando na medicina personalizada e na aceleração de pesquisas médicas.

Os especialistas da área ainda indicam que a computação cognitiva pode ajudar na manipulação de grande número de dados, ajudando a direcionar o usuário de forma mais rápida ao que deseja. Como resultado as empresas que aderirem a nova tecnologia poderão em pouco tempo ver um resultado significativo em relação ao custo benefício.

Por Denisson Soares



Post Comment