Comer Canela pode ajudar a Melhorar a Memória



  

Pesquisa realizada nos Estados Unidos revela que o consumo de canela pode ajudar na memória.

Uma pesquisa comandada pelo cientista indiano Kalipada Pahan, em uma universidade de Chicago, EUA, concluiu, por intermédio de estudos em ratos, que a canela ajuda na memória, devido a uma substância resultante da sua metabolização.

No teste, o médico introduziu a canela à alimentação dos roedores que tinham dificuldades de memorização e, ao compará-los com outros roedores sem esse tipo de distúrbio, ficou surpreso ao perceber que haviam desenvolvido a sua memória bem mais que os outros.

O que ele concluiu é que a canela ajuda na memória, pois quando ingerida pelos ratos transformam-se numa substância chamada benzoato de sódio, que ao atingir o hipocampo (região do cérebro responsável pelo desenvolvimento da memória, principalmente aquela de longo prazo), causava uma espécie de oxigenação dessa região, o que, em tese, pode ser de grande valia para o tratamento do mal de Parkinson, do Alzheimer, além de vários outros transtornos cerebrais que se caracterizam por uma agressiva oxidação dos neurônios do cérebro.

Além disso, os testes descobriram que o uso de canela elimina em grande parte a homocisteína, uma espécie de proteína que invade o plasma sanguíneo e pode ocasionar ocorrências de infartos, AVCs, doenças da coronária, entre outros transtornos.

O que o médico nutrologista Roberto Navarro recomenda é que se tenha cuidado quanto à inalação da canela (o que é muito comum), pois já houve casos de funcionários que trabalhavam no beneficiamento da canela apresentarem sintomas de asma, que se agravaram durante a manipulação.





Além disso, já houve relatos de ocorrências de bronquite asmática devido ao uso excessivo da canela em pó, que como se sabe, causa extrema sensibilidade nas vias respiratórias.

A canela, como qualquer outro produto da natureza, possui ingredientes ativos que se ingeridos indiscriminadamente podem causar sérios transtornos à saúde, de simples ocorrências de alergias e infecções, até mesmo à morte.

Portanto, há que se ter cautela quanto à possibilidade da canela ajudar na memória e fazer um indivíduo se transformar em um bom aluno. Pois os testes ainda são realizados exclusivamente em ratos. O que até pode ser uma esperança, já que são genéticamente e biologicamente parecidos com os humanos.

Mas, apesar de apresentarem resultados concretos sobre a capacidade de afetar positivamente a memória de seres vivos, os estudos com a canela devem prosseguir, para a obtenção de mais consistentes e significativos resultados.

Vivaldo Pereira da Silva



Post Comment