Dicas de Como Acabar com a Insônia



  

Confira aqui algumas dicas para acabar com a Insônia.

Passar um dia acordado por nervosismo e ansiedade por conta de, por exemplo, uma prova difícil no dia seguinte, é normal; mas se os episódios de insônia persistirem, não se desespere. Alguns truques psicológicos podem ajudar o cérebro a relaxar, em casos de episódios contínuos. O motivo para procurar uma ajuda profissional, como um psicólogo da área de Terapia Cognitiva Comportamental (que utiliza métodos sintetizados entre o emocional, o racional e as atitudes a partir deles), é refletir sobre o quanto a ausência de sono afeta o seu cotidiano e sua produtividade. Vamos às dicas!

Usar a cama unicamente para dormir

Durante o dia, ou até mesmo à noite, antes de dormir, evite utilizar sua cama para outras atividades; dessa forma, seu cérebro associará o momento do descanso somente para esta finalidade. Portanto, procure outro ambiente para ler, estudar, assistir filmes e séries, etc.

Não se martirize por não conseguir dormir

Sua mente só chegará ao nível do sono quando a atividade cerebral consciente fizer um intervalo. Alimentar sua mente com pensamentos depreciativos sobre como será seu dia por não ter dormido mais uma noite ou passar horas se questionando sobre o motivo da insônia manterá seu cérebro em funcionamento e, logo, ele não conseguirá “se desligar” para relaxar. Pense que, por mais que demore a pegar no sono, dormir pelo menos um pouquinho será melhor que não dormir nada.





Evite posições desconfortáveis na cama

Se você se revira muito durante a noite, procurando uma posição favorável para a chegada do sono, certamente deve saber quais são as posições que dificultam o relaxamento do corpo. Faça bom uso da sua posição preferida e não deite de costas se, por exemplo, essa posição te causar dor.

Não se automedique!

Em níveis mais extremos de insônia, aqueles dias em que você não dormiu nada durante a noite, trabalhou, estudou e ainda assim não consegue pregar o olho na noite seguinte, você pode sentir a necessidade física e mental de topar qualquer método para sair desse desespero, mas tome cuidado. Abusar de álcool, remédios ou mesmo drogas ilícitas pode até gerar o efeito esperado, mas logo você se tornará refém dessas fugas insones, pois associará o uso ao tão desejado sono e logo só conseguirá dormir sob efeito das substâncias. Nesse extremo, procure um clínico geral que poderá te encaminhar ao psicólogo ou receitar calmantes à base de ervas que não viciam.

Anna Karolina Velasques



Post Comment