Resultado Eleições Manaus (AM) 2016 – Artur Virgílio Neto x Marcelo Ramos



  

Artur Virgílio Neto e Marcelo Ramos fazem o segundo turno nas Eleições para Prefeitura de Manaus (AM).

Os habitantes da cidade de Manaus, estado do Amazonas, ainda terão que aguardar um pouco mais para conhecerem o novo prefeito da cidade. Por lá, as eleições acabaram indo para o segundo turno. Nas apurações feitas antes mesmo do fechamento de 100% das urnas já foi possível saber que o atual prefeito e também candidato a reeleição, Artur Virgílio Neto, que concorre pelo PSDB, terá que enfrentar no segundo turno o candidato do PR e ex-deputado estadual Marcelo Ramos.

Segundo as informações divulgadas pela Justiça Eleitoral do estado, Artur, com 95% das urnas apuradas, obteve 35,28% dos votos válidos computados. Enquanto que seu concorrente direto conseguiu contabilizar 24,81% dos votos válidos.

Essa disputa para a prefeitura de Manaus tem um teor “histórico”. Isso porque os dois candidatos que novamente irão se enfrentar representam dois grandes grupos oligárquicos do estado. Virgílio é o principal nome dos tucanos e conta ainda com o apoio nessas eleições do ex-governador do estado, Eduardo Braga, do PMDB. Curiosamente, o vice para a chapa de Virgílio foi indicado por Braga. Já o candidato Ramos é o representante oficial do grupo político “chefiado” pelo ex-prefeito do município, Alfredo Nascimento e também do ex-governador Omar Aziz. Para completar a lista de apoiadores Ramos ainda conta com a ajuda de Paudernev Avelino (DEM).

No decorrer de toda a corrida eleitoral em Manaus, Virgilio sempre conseguiu se manter na liderança. Na maior parte das vezes apontava índices que chegaram a ser superiores a 40%. Ainda assim, como constatado nas urnas, isso não foi suficiente para torna-lo eleito em primeiro turno.





Na corrida pela prefeitura, Virgílio conta ainda com bons números. As avaliações feitas a respeito de sua administração tem a maioria das opiniões públicas como sendo boa ou ótima. Com isso, ele obteve o apoio do PMDB, que como agora sabemos, está na presidência do país, mais um ponto com o qual ele pode contar. Isso até porque ele e Michel Temer já são aliados históricos na política.

Com a segunda colocação nas urnas, Ramos chegou a acusar publicamente Virgílio de distribuição de panfletos com falsas acusações. De acordo com Ramos, esses panfletos ligavam a sua imagem a de José Melo, do Pros, ex-governador do estado. Algo que não seria conveniente a essa altura da disputa.

Por Denisson Soares



Post Comment