Resultado Eleições Rio de Janeiro (RJ) 2016 – Marcelo Freixo x Marcelo Crivella



  

Marcelo Freixo e Marcelo Crivella fazem o segundo turno das Eleições para a Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ).

No último domingo (02/10/16) aconteceram as eleições municipais para Prefeito e Vereadores no Rio de Janeiro. Como já era esperado, devido às pesquisas feitas, ocorrerá o segundo turno entre os candidatos Marcelo Freixo (PSOL) e Marcelo Crivella (PRB).

Foi uma votação apertada até o último segundo, devido à indecisão de quem iria disputar a prefeitura com Crivella, no próximo dia 30 de outubro. Freixo desde o início se manteve na segunda posição, mas por muitas vezes teve seu lugar ameaçado por Pedro Paulo (PMDB) e por Flávio Bolsonaro (PSC). Segundo a Justiça Eleitoral, com 100% das urnas apuradas, Crivella teve 842.201 votos (27,78%) e Marcelo Freixo obteve 553.424 (18,26%). Seguindo em terceiro lugar com o candidato do PMBD, Pedro Paulo, com 16.12% e Flávio Bolsonaro, com 14.00%.

Os dois políticos estavam confiantes com o segundo turno e comemoraram o resultados. Crivella se diz confiante e procura criar aliança com os partidos e assim conseguir votos dos outros candidatos. Freixo também procura alianças, mas descarta um pacto com o governo atual, que é o PMDB. O candidato do PSOL afirmou que foi uma grande vitória e que derrotar o PMDB foi uma homenagem à democracia brasileira.

Crivella em entrevista na manhã de segunda (3/10) afirmou que pretende ganhar os votos dos eleitores dos candidatos Índio da Costa, Carlos Osório e Flávio Bolsonaro. Crivella acredita que esses candidatos tenham mais afinidade com suas ideias do que com Marcelo Freixo. O bispo ainda afirmou que não fará pacto com partidos e políticos que estejam envolvidos com corrupção. Apesar de ter feito imensas restrições aos líderes do PMDB, Crivella não descarta uma possível aliança com políticos do partido que obtiveram muitos votos na eleição.





Já Marcelo Freixo acredita que possa ganhar votos das pessoas que se abstiveram no 1º turno. O candidato do PSOL afirmou que irá conversar com o PSDB e o PSC para uma possível aliança, e ainda disse que pretende disputar os votos dos eleitores de Bolsonaro com Crivella.

A grande surpresa das eleições de 2016 foi o alto número de abstenções e votos brancos e nulos que juntos somaram 42%. Muito mais que o primeiro colocado Crivella recebeu. E esses votos serão os alvos principais dos candidatos no segundo turno.

Camilla dos Santos Batista



Post Comment