Estudo revela que Inteligência da Criança é Herdada da Mãe



  

Conforme estudo, o gene da inteligência é passado das mães para os filhos.

De acordo com um estudo feito com mais de 60 mil casais portugueses, a inteligência possui como determinante a hereditariedade. E mais, os genes da inteligência não são uma mescla do pai e da mãe, eles provêm exclusivamente da parte materna.

O estudo foi realizado pelo Departamento de Antropoligia da Universidade de Coimbra, em Portugal. Hamilton Correia, um dos membros da equipe que realizou o estudo, diz que os dados apontam para um caminho contrário do que era esperado.

“Até o momento achávamos que a inteligência era determinada por uma centena de genes mesclados entre a parte materna e paterna. O estudo indica algo diferente, são apenas um ou dois genes que definem a inteligência dos filhos. Os genes da inteligência são herdados da mãe e, caso consigamos mapeá-los, poderíamos resolver os problemas de aprendizado”, comenta Hamilton.

Mas a pesquisa foi além: segundo o estudo, há um fator evolutivo que faz os homens se interessarem por mulheres mais inteligentes do que eles. A média entre os casais estudados foi de que as mulheres eram 3x mais inteligentes do que os homens. Hamilton comenta a constatação:





“Existem fortes indícios que os homens são atraídos inconscientemente por mulheres com maior inteligência do que eles próprios. Esse evento corrobora uma perspectiva evolutiva da inteligência. É preciso que os homens encontrem mulheres inteligentes para que sua prole carregue na genética essa característica”.

Existe muito debate quanto às definições hereditárias da cognição. Alguns especialistas apontam para o caminho determinante da genética, outros atribuem a inteligência para uma construção através de experiências e estudo.

A biologia evolucionista e a sociologia estão em constante atrito. Teríamos um mundo como foi preconizado pelo Aldous Huxley em sua distopia Admirável Mundo Novo? O futuro caminha para um mundo no qual a ciência genética determina nosso comportamento, nossas características e nossa aparência? Ou sempre haverá espaço para que o comportamento seja moldado através de vivências?

O que você acha desse estudo? Concorda? Os dilemas éticos em relação às pesquisas genéticas estão somente começando. A ciência avança com passos firmes e largos.

Matheus Griebeler



Post Comment