Queda no Preço da Gasolina e Diesel



  

Redução se deve a nova política de preços da Petrobras.

É oficial, a partir de segunda-feira (dia 17 de outubro) o preço da gasolina e do diesel começa a sofrer quedas. Aos poucos os postos de combustíveis do Brasil vão repassar a redução aos consumidores, pois são eles que decidem o valor final para repasse.

Na realidade, a baixa dos preços entrou em vigor a partir da zero hora do sábado, dia 15. Foi na última sexta-feira, dia 14, que a Petrobras se pronunciou sobre o assunto após a aprovação da implantação de uma renovada política de preços de seu diesel e gasolina.

De acordo com a petroleira, o preço do diesel foi reduzido em 2,7%, enquanto o da gasolina a redução é de 3,2% na refinaria. A decisão foi tomada pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços.

O consumidor final pode pagar 1,8% a menos no diesel (o que daria R$ 0,05 por litro) e 1,4% a menos na gasolina (o que também fica em torno de R$ 0,05 por litro). Lembrando que esse percentual pode modificar pela autonomia dos postos no preço final.





Enquanto os estoques durarem, os preços antigos serão mantidos, mas o preços tendem a estar baixos já na segunda, devido a questão da concorrência.

A gasolina, cujo preço será reduzido é a do tipo A, que não conta com o etanol anidro, que interfere 27% na gasolina tipo C, que também não tem o carregamento dos impostos. Pois o consumidor ao pagar pela gasolina, paga pelo etanol, pelos custos na distribuição, os tributos estaduais (ICMS) e federais (Cide e PIS/Cofins), além da parte da Petrobrás.

Apesar do anúncio oficial da Petrobras, em alguns lugares existe a dúvida se haverá a queda para o consumidor final. Em Minas Gerais, por exemplo, o Minaspetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Minas Gerais) declarou em nota que não é possível ter uma previsão sobre quando os reajustes serão passados aos consumidores. Assim como nos postos do Rio de Janeiro, que também não têm previsão para a redução do preço do diesel e da gasolina.

Talvez a partir de agora exista esse impasse que impeça o consumidor de abastecer por um preço reduzido. Os postos se sentem em último lugar, pois a Petrobrás passa para as distribuidoras e por último para os postos. Além disso, os postos têm a liberdade de preço. Diante disso, parece que é na concorrência que o quadro irá se definir.

Sirlene Oliveira



One Comment - Escrever um Comentário

Post Comment