FIES 2016 – Congresso aprova Liberação de R$ 702 Milhões



  

Decisão deve ajudar os estudantes que precisam renovar o programa neste segundo semestre.

Nesta terça (18), o Congresso Nacional aprovou a lei que libera crédito para o Fies. Herança do governo de Dilma, o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), juntamente com o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o ProUni (Programa Universidade para Todos), faz parte dos programas mais fortes do Governo Federal, a fim de proporcionar ensino superior aos jovens sem condição financeira de manter a mensalidade numa instituição de ensino privada.

Muito se ouviu falar, principalmente nos meses de resolução sobre o impeachment e nas eleições, sobre um suposto corte no programa Fies. Muitos alunos não tiveram seus contratos renovados e alguns não conseguiram inserção na iniciativa.





Em contrapartida, o Fies – juntamente com as iniciativas do governo federal já citadas – possibilitou que pessoas sem condições de manter um ensino superior pudessem ingressar na carreira acadêmica, já que o próprio Fies, muitas vezes, cobre praticamente o valor integral do curso.

Então, se a iniciativa é boa e eficaz, o que gerou toda essa especulação e a série de críticas em relação ao programa? Acontece que os repasses do governo para essas instituições estavam em atraso, há 4 meses, totalizando 5 bilhões, deixando cerca de 2 milhões de alunos em situação irregular, deixando de atender a negociação com 1.380 instituições.

Este atraso tem como motivo a falta de pagamento das taxas administrativas bancos oficiais operários do programa. Segundo o MEC, o orçamento não era suficiente para novos contratos, nem para a renovação dos contratos já vigentes. O projeto aprovado (lei PLN 8/16) pelo Congresso Nacional libera o valor resultante a R$ 702,5 milhões para o Fies. Apesar de fazer parte da oposição ao governo vigente, a proposta teve apoio do PT. No total, serão liberados R$ 1,103 bilhão para o Ministério da Educação, sendo R$ 400,9 milhões para o Enem (Exame Nacional de Ensino Médio).

A Casa Civil anunciou na noite de terça (18) que a lei foi sancionada. Com o crédito liberado, as instituições de ensino poderão solicitar os aditamentos de renovação do fundo para o segundo semestre de 2016. Agora você que é estudante ou pretende ser, usando o Fies, deve acompanhar o avanço da resolução desse caso, a fim de poder dar sequência aos seus estudos, neste aspecto, com menos insegurança e mais tranquilidade.



Post Comment