Oscar 2017 – Indicados para ganhar a premiação



  

Confira as categorias e as indicações que concorrerão ao Oscar 2017.

A noite de prêmios mais aguardada do cinema está se aproximando e muitos amantes da sétima arte estão com suas apostas em jogo para que seus prediletos levem os prêmios para casa. O Oscar 2017 está confirmado para acontecer em 26 de fevereiro, apresentado pelo Jimmy Kimmel.

O grande competidor da premiação, com cerca de 14 indicações, é o musical “La La Land”. Polêmico e divisor de opiniões dos espectadores sobre a possível qualidade da produção por receber mais indicações do que os grandes clássicos, ainda permanece um dos favoritos dos críticos para arrebatar a maior parte dos prêmios da noite.

A Chegada” também é esperado como um dos grandes favoritos para levar algumas estatuetas. Misturando ficção científica com toques de realidade, surpreendeu o público, deixando-o extasiado com uma trama envolvente e inteligente.

Moonlight: Sob a luz do luar” é também um dos grandes esperados e concorrente capaz de tirar a estatueta de “Melhor Filme” de “La La Land”. Retratando dramas como o bullying e racismo, o filme conseguiu fazer mais do que uma simples reflexão, mas também apontar uma realidade completamente alheia a que estamos tentando não enxergar.

Abaixo, segue a lista completa de indicados ao Oscar 2017:

Para a categoria de “Melhor Filme”, estão indicados: “La La Land: Cantando Estações”, “A Chegada”, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, “Até o Último Homem”, “A Qualquer Custo”, “Lion: Uma Jornada para Casa”, “Um Limite Entre Nós”, “Manchester à Beira-Mar”, “Estrelas Além do Tempo”.

Os indicados para “Melhor Diretor”, são: Denis Villeneuve (por “A Chegada”), Damien Chazelle (“La La Land: Cantando Estações”), Barry Jenkins (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Kenneth Lonergan (por “Manchester à Beira-Mar”) e Mel Gibson (por “Até o Último Homem”).

As indicadas para “Melhor Atriz”: Emma Stone (por “La La Land: Cantando Estações”), Meryl Streep (por “Florence: Quem é Essa Mulher?”), Natalie Portman (por “Jackie”), Isabelle Huppert (por “Elle”) e Ruth Negga (por “Loving”).

Para a categoria de “Melhor Ator”, os indicados são: Ryan Gosling (por “La La Land: Cantando Estações”), Casey Affleck (por “Manchester à Beira-Mar”), Denzel Washington (por “Um Limite Entre Nós”), Viggo Mortensen (por “Capitão Fantástico”) e Andrew Garfield (por “Até o Último Homem”).

Os indicados a “Melhor Ator Coadjuvante” são: Michael Shannon (por “Animais Noturnos”), Jeff Bridges (por “A Qualquer Custo”), Mahershala Ali (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Lucas Hedges (por “Manchester à Beira-Mar”) e Dev Patel (por “Lion: Uma Jornada para Casa”).

As indicadas para “Melhor Atriz Coadjuvante” são: Viola Davis (por “Um Limite Entre Nós”), Naomie Haris (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Michelle Williams (por “Manchester à Beira-Mar”), Nicole Kidman (por “Lion: Uma Jornada para Casa”) e Octavia Spencer (por “Estrelas Além do Tempo”).

Para “Melhor Roteiro Original”, os indicados são: Damien Chazelle (por “La La Land: Cantando Estações”), Taylor Sheridan (por “A Qualquer Custo”), Kenneth Lonergan (por “Manchester à Beira-Mar”), Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou (por “The Lobster”) e Mike Mills (por “20th Century Women”).

Indicados para “Melhor Roteiro Adaptado”, estão: Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Eric Heisserer (por “A Chegada”), August Wilson (por “Um Limite Entre Nós”), Luke Davis (por “Lion: Uma Jornada para Casa”) e Allison Schroeder e Theodore Melfi (por “Estrelas Além do Tempo”)

Em “Melhor Animação”, estão indicados os filmes: “Moana: Um Mar de Aventuras”, “A Tartaruga Vermelha”, “Kubo e as Cordas Mágicas”, “Minha Vida de Abobrinha” e “Zootopia: Essa Cidade é o Bicho”.

Em “Melhor Documentário em Curta-Metragem”, estão indicados: “Extremis”, “4.1 Miles”, “Joe's Violin”, “Os Capacetes Brancos” e “Watani: My Homeland”.





Para “Melhor Documentário em Longa-Metragem”: “13ª Emenda”, “Life, Animated”, “Eu Não Sou Seu Negro”, “Fogo No Mar” e “O.J.: Made In American”.

Para “Melhor Longa Estrangeiro”: “Terra de Minas (Dinamarca)”, “Tanna (Austrália)”, “Toni Erdmann (Alemanha)”, “O Apartamento (Irã)”, “A Man Called Ove (Suécia)”.

Os indicados para “Melhor Curta-Metragem” são: “Timecode”, “Sing”, “Silent Nights”, “Ennemis Intérieurs”, “La Femme et le TGV”.

Os indicados para “Melhor Curta em Animação”: “Blind Vaysha”, Piper, “Pearl”, “Pear Cider and Cigarettes”, “Borrewed Time”.

Em “Melhor Canção Original”: "City of Stars" | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações; "Audition (The Fools Who Dream)" | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações; "Can't Stop the Feeling" | Música e canção de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan Schuster – Trolls; "The Empty Chair" | Música e canção de J. Ralph e Sting – Jim: The James Foley Story; "How Far I'll Go" | Música e canção de Lin-Manuel Miranda – Moana: Um Mar de Aventuras.

Em “Melhor Fotografia”: James Laxton (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Linus Sandgren (por “La La Land: Cantando Estações”), Bradford Young (por “A Chegada”) Greig Fraser (por “Lion: Uma Jornada para Casa”) e Rodrigo Prieto (por “Silêncio”).

Em “Melhor Figurino”, concorrem: Mary Zophres (por “La La Land: Cantando Estações”), Joanna Johnston (por “Aliados”), Colleen Atwood (por “Animais Fantásticos e Onde Habitam”), Consolata Boyle (por “Florence: Quem é Essa Mulher?”), Madeline Fontaine (por “Jackie”)

Na categoria de “Melhor Maquiagem e Cabelo”: Joel Harlow e Richard Alonzo (por “Star Trek: Sem Fronteiras”), Eva Von Bahr e Love Larson (por A Man Called Ove”) e Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson (por “Esquadrão Suicida”)

Em “Melhor Mixagem de Som”: Andy Nelson, Ai-Ling Lee e Steve A. Morrow (por “La La Land: Cantando Estações”), Bernard Gariépy Strobl e Claude La Haye (por “A Chegada”), Kevin O'Connell, Andy Wright, Robert Mckenzie e Peter Grace (por Até o Último Homem), David Parker, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson (por “Rogue One: Uma História Star Wars”), Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth (por “13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi”)

Na categoria de “Melhor Edição de Som”: Ai-Ling Lee e Mildred Iatrou Morgan (por La La Land: Cantando Estações”), Sylvain Bellemare (por “A Chegada”), Wylie Stateman e Renée Tondelli (por “Horizonte Profundo: Desastre no Golfo”), Robert Mackenzie e Andy Wright (por “Até o Último Homem”) e Alan Robert Murray e Bub Asman (por “Sully: O Herói do Rio Hudson”).

Em “Melhores Efeitos Visuais”: Craig Hammack, Jason Snell, Jason Billington e Burt Dalton (por “Horizonte Profundo: Desastre no Golfo”), Stephane Ceretti, Richard Bluff, Vincent Cirelli e Paul Corbould (por “Doutor Estranho”), Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones e Dan Lemmon (por “Mogli: O Menino Lobo”), Steve Emerson, Oliver Jones, Brian McLean e Brad Schiff (por “Kubo e as Cordas Mágicas”) John Knoll, Mohen Leo, Hal Hickel e Neil Corbould (por “Rogue One: Uma História Star Wars”).

Em “Melhor Design de Produção”: David Wasco (design de produção) e Sandy Reynolds-Wasco (decoração de set) (por “La La Land: Cantando Estações”), Patrice Vermette (design de produção) e Paul Hotte (decoração de set) (por “A Chegada”), Stuart Craig (design de produção) e Anna Pinnock (decoração de set) (por “Animais Fantásticos e Onde Habitam”), Jess Gonchor (design de produção) e Nancy Haigh (decoração de set) (por “Ave, César!”), Guy Hendrix Dyas (design de produção) e Gene Serdena (decoração de set) (por “Passageiros”).

Os indicados em “Melhor Edição”: Tom Cross (por “La La Land: Cantando Estações”), Nat Sanders e Joi McMillon (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Joe Walker (por “A Chegada”), John Gilbert (por “Até o Último Homem”), Jake Roberts (por “A Qualquer Custo”).

Em “Melhor Trilha Sonora”: Justin Hurwitz (por “La La Land: Cantando Estações”), Nicholas Britell (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Mica Levi (por “Jackie”), Dustin O'Halloran e Hauschka (por “Lion: Uma Jornada para Casa”) e Thomas Newman (por “Passageiros”).

Por Yamí de Araújo Couto

Oscar 2017



Post Comment