Netflix – Assinatura pode ficar Mais Cara nos Finais de Semana



  

Empresa está testando novos planos na Austrália.

É inquestionável que o serviço de streaming de vídeos da Netflix tem crescido cada vez mais no Brasil e no mundo, ganhando diariamente novos adeptos. Porém, para quem tem cogitado fazer uma assinatura de algum pacote, precisa saber que a empresa tem realizado alguns testes no que diz respeito ao preço pago pelo cliente.

A descoberta foi feita por alguns usuários na Austrália, que logo perceberam que os preços das assinaturas aumentavam em torno de US$ 2 nos finais de semana, começando na sexta à noite e seguindo até o dia de domingo.

Essa mudança foi tanto para aqueles que tinham planos mais simples como para aqueles que possuíam pacotes com acesso liberado em diversos outros dispositivos com qualidade superior. Já durante a semana, os usuários perceberam que os valores cobrados eram equivalentes aos preços normais e cobrados pela marca.

Ao questionada, a Netflix confirmou que tem realizado, realmente, alguns testes com esse novo modelo de cobrança aos finais de semana. Sendo assim, muito em breve, aqui no Brasil, as mudanças já poderão estar chegando e assistir a esse serviço de streaming poderá custar mais caro.

Porém, o porta-voz da empresa fez uma ressalva de que, até o momento, isso se trata somente de algo experimental para aprimorar os serviços prestados pela Netflix. Sendo assim, os testes nos preços diferenciados seriam importantes para entender melhor sobre o quanto os consumidores estão valorizando os conteúdos disponibilizados no aplicativo.





Além disso, haveria ainda a possibilidade de que nem todos passem pela experiência e vejam o teste. Dessa forma, é possível que ele não seja oferecido para todos os usuários que possuem a assinatura de algum pacote.

Apesar de ainda não estar muito claro sobre quais são os benefícios do assinante em relação ao novo modelo, vale ficar ligado sobre as mudanças que vêm ocorrendo na Netflix. Em crescimento desde o seu surgimento e o início de suas operações no Brasil, há aproximadamente seis anos, o serviço já possui cerca de 6 milhões de assinantes em todo o território nacional.

Os dados são do site Notícias da TV, que também ressaltou que o seu faturamento por ano é superior a R$ 1,29 bilhão. Esse valor é 30% maior do que o levantamento realizado pelo canal SBT, de Sílvio Santos. Portanto, tal fato só demonstra a grandiosidade desse empreendimento que conquista cada vez mais adeptos no mundo todo.

Kellen Kunz



Post Comment