A volta para a academia requer cuidados especiais



Praticar exercícios físicos com regularidade é um hábito para muitas pessoas que gostam de cuidar do seu bem-estar físico e mental. No entanto, devido à pandemia do coronavírus, tiveram que parar de frequentar a academia nos últimos meses. Agora, com a retomada das atividades em muitas cidades estes estabelecimentos estão voltando a funcionar com novas regras.

Para aqueles que pretendem voltar a malhar na academia, é importante ficarem atentos às condições necessárias para poderem realizar as atividades sem colocar a saúde e a dos demais frequentadores em risco.



A seguir algumas dicas de como se preparar para o novo normal na academia.

Respeitar a capacidade determinada para as academias

Cada cidade tem as suas próprias regras para a reabertura dos negócios. Para a cidade de São Paulo, as academias terão que funcionar com somente 30% da sua capacidade, ficando abertas apenas 6 horas por dia.



A partir de agora, os clientes deverão agendar e fazer os seus exercícios de maneira individual. Não é permitido o compartilhamento dos aparelhos e o vestiário e outros ambientes coletivos serão restritos.

Realizar a limpeza dos aparelhos e ambientes

É crucial que as academias garantam a limpeza dos seus ambientes internos. Os pisos, paredes e móveis devem ser higienizados com frequência. Além disso, é preciso disponibilizar álcool em gel e papel descartável do lado dos aparelhos para que os clientes possam limpar as suas mãos e os próprios equipamentos.

Outra alternativa altamente recomendada é efetuar a desinfecção da academia uma vez por dia, utilizando os produtos necessários para eliminar possíveis bactérias e vírus presentes no lugar.

Usar máscara o tempo todo

Deve-se ter em mente que o uso da máscara é obrigatório o tempo todo tanto para os funcionários quanto para os alunos da academia. Pode ser que exista dificuldade para respirar ou ficar com o óculos embaçado, mas mesmo assim é essencial manter o acessório no rosto.

Até mesmo ao fazer esteira é preciso ficar de máscara. Mesmo que a pessoa se sinta mais cansada dessa forma, vale a pena colocar a saúde em primeiro lugar.

Levar os seus próprios acessórios

Tomar água é indispensável para repor a água perdida no suor e manter o corpo hidratado. Assim sendo, vale lembrar de levar a garrafa de água de casa, evitando usar o bebedouro ou copo descartável da academia, já que estes são considerados locais de fácil contaminação.

Mesmo que se frequente o local com uma pessoa do convívio, recomenda-se levar a própria toalha de rosto e não compartilhar com ninguém.

Respeitar as normas de restrição

Por enquanto, as pessoas que fazem parte do grupo de risco, como idosos a partir de 60 anos, hipertensos, diabéticos e obesos não devem fazer exercícios físicos em locais públicos. Caso a pessoa esteja nesse grupo, não é recomendado ir até uma academia.

Manter a distância entre os frequentadores

Antes de qualquer coisa, é importante ressaltar que o ambiente deve ficar sempre bem ventilado, já que em ambientes fechados há um risco maior de contaminação. Para tanto, não é indicado deixar o ar-condicionado ligado, visto que ele não renova o ar do espaço. Levando isso em consideração, o mais apropriado é manter todas as janelas abertas durante o período de funcionamento do estabelecimento.

As academias também precisam reposicionar os aparelhos, deixando-os com uma distância segura para os clientes. Segundo a OMS, o ideal é ter uma pessoa por 4 m². Para isso, é preciso delimitar os espaços com fita adesiva. Caso o local seja pequeno, deve-se reduzir a quantidade de alunos para respeitar o distanciamento.

Com as dicas citadas é possível manter a segurança e reduzir os riscos de contágio.

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *